Desça o cursor na pagina da excursão e leia toda descrição como: valores, locais e horários de embarque e desembarque.
Excursão Paralamas do Sucesso - 02/10

Imagem

 

Release sobre o show

 

Espaço das Américas - Edição Limitada


Espaço das Américas - Edição Limitada Serviço - Projeto Edição Limitada | Espaço das Américas

Show: Os Paralamas do Sucesso no Espaço das Américas

Data: 02/10/2021 (Sábado)

Censura: Livre - menores de 12 anos acompanhados pelos pais ou responsável legal

Local: Espaço das Américas (Rua Tagipuru, 795 - Barra Funda - São Paulo - SP)

Abertura da casa:

Sábado:
20h00 - abertura da casa
22h00 - início do show

Acesso para deficientes: Sim

 

PARALAMAS DO SUCESSO

A história de uma grande banda costuma ter o espírito da sua época. Ao mesmo tempo em que conta algo que só estava no ar, ajuda a ter mais clareza do escondido nas entrelinhas do cotidiano. Se uns meninos que começaram a fazer rock no Brasil na década de 80 entraram na música brasileira pra sempre, os Paralamas do Sucesso estão entre os culpados. E estão soltos por aí pra contar a história.

Em entrevistas, em covers ao vivo ou em qualquer oportunidade que houvesse lá no começo, os Paralamas falavam dos amigos de Brasília e dos moleques que também tinham banda pelo Brasil... Da primeira entrevista na Rádio Fluminense até o palco do Rock in Rio, eles passaram de anônimos a promessa. Vital e sua moto se transformou em um dos primeiros hits daquela geração e lhes rendeu o convite para gravar um disco. E a turma foi junto, afinal estava lá uma música de Renato Russo. Outros punks e new wavers entraram no circuito até então dominado por cariocas e ajudaram a ampliar fronteiras.

Aliás, já que se falou em Rock in Rio, também tinham sido os Paralamas a puxar a curiosidade para as bandas nacionais do maior evento que o show business brasileiro já tinha vivido. Dali pra frente, os palcos melhoraram, as turnês cresceram, as rádios deram espaço e a TV se abriu a toda uma nova cultura jovem.

Havia um novo país nascendo dos escombros da ditadura, que queria a própria trilha sonora. Depois do bom lançamento de "Cinema Mudo", da série de hits e sucessos que vieram a reboque de "O Passo do Lui" e da apresentação histórica no Rock In Rio, veio "Selvagem?". E aí, o patamar subiu sério.

É ou não é pioneirismo lançar um álbum brasileiro pop em plenos anos 80 com sonoridades brasileiras e caribenhas - sobretudo jamaicanas? Ali, os Paralamas colocavam os primeiros tijolos do que ainda demoraria uma década para ser completamente analisado e entendido. Mas pode chamar de "entrar para a história". Nessa busca, eles ainda encontraram uma forma de ser mais populares, de fazer o rock nacional ir além da classe média e, ao mesmo tempo, de torná-lo música de exportação.

Turnês pela América Latina e pelos Estados Unidos fizeram dos Paralamas a primeira banda brasileira reconhecida internacionalmente. E nessa, eles foram parar no tradicionalíssimo Festival de Montreux. Dessa apresentação, tiraram o disco "D" - o primeiro de uma série de ao vivos.

E veio "Bora-Bora". Abriu-se outro caminho sem volta: mudaram ainda mais a linguagem pop brasileira e oficializaram o naipe de metais. Além disso, radicalizaram de vez na fusão com sons afro-caribenhos. Os arranjos mudaram, as dinâmicas de palco também e, de quebra, eles ainda ofereciam a primeira leva de canções de dor-de-cotovelo, ressentimento e mágoas de amor. Os cacos de um coração estilhaçado afiavam a pena de Herbert e o tornavam um compositor para se levar a sério.

"Big Bang" veio na sequência para tentar explodir o que havia em volta. Herbert seguia remoendo dores amorosas e ainda aproveitava para cantar o jeito brasileiro - não necessariamente o jeitinho - de sobreviver em tempos desleais. A hiperinflação dos anos Sarney, as primeiras desconfianças sobre o regime democrático e a coletiva falta de rumo asfixiavam aquela geração que, anos antes, cantava a esperança no futuro. Mais uma vez, eles eram a voz dos seus contemporâneos. A geração deles pensava o Brasil - também - pelos Paralamas.

Virada a década de 80, a desilusão chegou ao talo em "Os grãos". O país - apesar de collorido - estava sem cor, como a capa do disco. Depois de seis álbuns lançados em oito anos de carreira, viria a ânsia de se renovar e se expor ao risco, como tinham feito Beatles, Stones, Beach Boys e todas as outras bandas que se tornaram maiores que a vida. Programações eletrônicas e samples poderiam soar quase ofensivos quando a banda envolvida tinha Herbert, Bi e Barone. Só que os limites precisavam ser testados. No aperto, foram nossos hermanos argentinos que deram uma margem para a ousadia e bancaram algumas contas. O clima de recessão, que só se encerraria com o Plano Real do fim do governo Itamar, definitivamente não parecia combinar com aqueles riscos todos. As baixas vendas de "Os Grãos" e os questionamentos da imprensa nacional não os fizeram aliviar.

Na sequência, veio "Severino", ainda mais duro e abstrato. Novos experimentos eletrônicos. Rock cru. A Argentina tinha abraçado os caras e, como resposta a nós mesmos, eles apontavam para um certo sertanismo: seco como a caatinga, frio como a Inglaterra onde foi mixado. Tom Zé e Brian May. Linton Kwesi Johnson e Cabral de Melo Neto. Poucos ouviram o disco, mas os shows lotaram.

Foi da força vital de tocar ao vivo que os Paralamas se reconstruíram. Quando o Brasil começava a abrir espaço para novos grupos, de uma nova geração, chegou o segundo disco de show, "Vamo Batê Lata". Quase um milhão de discos vendidos depois, eles estavam de volta para capitanear a nau renovada do rock nacional. Novos garotos e garotas eram apresentados a um repertório que tinha estourado quando eles ainda estavam nascendo.

O setlist paralâmico só se ampliava. Tocaram Raimundos e Chico Science. Tocaram com o Skank e com o Pato Fu. E mais uma vez eram os caras que apresentavam os novos ares da música pop brasileira. Olhando pra frente, lançaram junto ao disco do show um EP de quatro faixas inéditas. Meteram o dedo na cara do congresso com 300 Picaretas (foram censurados em plena democracia!) e voltaram às paradas de rádio e MTV com Uma Brasileira.

Pra quem ainda não tinha percebido outra virada, a confirmação chegou com "9 Luas" e "Hey Na Na", discos tão brasileiros quanto "Selvagem?", de dez e doze anos antes. Só que mais maturados, menos atrevidos. Uma ideia de Brasil mais assumida podia ser agora mais bem recebida. Ora, a banda e o país tinham mudado com Fernando Henrique. E adivinha se o mergulho na poeira surrealista de "Severino" não estava na origem desse amadurecimento? Fora o maracatu de Chico Science e o forró dos Raimundos.

Quando o formato acústico já começava a dar sinais de cansaço, os discos ao vivo viravam caça-níqueis feitos às pressas e as coletâneas tomavam conta de uma indústria fonográfica que não tinha como saber que o precipício estava logo ali, eles aceitaram um convite. No "Acústico MTV", os Paralamas fugiram de naipes de cordas e outras receitas do sucesso. De extra, só Dado Villa-Lobos, mais um guitarrista, mas no violão. Deixaram os hits de lado e optaram por uma porção de lados-b. Testaram o repertório em shows supresas em casas pequenas. E na hora de gravar, em vez de um teatro centenário, um parque. Deu certo.
Passado o sucesso da turnê, do que não deixou de ser o terceiro disco ao vivo deles, foi natural esperar por uma reinvenção, outra vez. O problema é que ninguém imaginava que ali, essa expectativa viraria a única saída.

Foi um longo caminho até a volta ao estúdio em 2002. A perda de Lucy, do movimento das pernas e de parte da memória, obrigou Herbert e todos ao redor a redimensionar gestos que, antes, pareciam banais. As histórias de como a amizade de Bi e Barone e dos estímulos à memória pela música e pelo afeto foram fundamentais à recuperação são emocionantes. O acidente de ultraleve em fevereiro de 2001 fez banda, músicos de apoio, amigos e fãs refletirem. Até a esperarem pelo pior. E aprender que a arte de viver da fé, quando se sabe a fé em quê, salva. Outro nome para isso seria amor. O amor salvou Herbert e os Paralamas.

"Longo Caminho", o primeiro álbum pós-acidente, mostrou onde a banda estava antes da pausa. Uma turnê visceral cortou o país para celebrar a vida. Cercados de amigos, no palco e na plateia, lançaram o CD e DVD "Uns dias". Disco de estúdio, disco ao vivo e DVD - tudo junto e muito intenso. Viraria rotina, a partir daí. A época era de buscar alternativas, de muita informação e compartilhação. A música viveu essas crises tecnológicas e internéticas antes das outras indústrias. E os Paralamas, claro, passaram por isso.

Sem parar, emendaram no álbum "Hoje", que comprovou que a capacidade criativa dos três permanecia intacta e pulsante. O que não faltava eram guitarras distorcidas.

Em seguida, mais festa. O sucesso da celebração de 25 anos de carreira, em um projeto conjunto com os camaradas dos Titãs, foi um atestado de sanidade de toda aquela geração que, no início da década de 80, fez o novo acontecer e, a partir dali, escreveu a própria história...
Com "Brasil Afora", os Paralamas trouxeram a estrada para as letras, para a cenografia, para o imaginário e para a prática. Como é que eles não tinham pensado nisso antes? A banda que sobrevive de amizade e som, só sabe que a receita dá certo porque ela é testada no asfalto quente. O interior do país ganhava poder de compra, a desigualdade diminuía e os Paralamas estavam falando disso. E, claro, levando tudo para o palco.

O show virou, via Multishow, um novo disco ao vivo e um DVD. E Zé Ramalho e Pitty entraram na roda dos amigos que a banda trazia pra perto.

A onda da estrada contagiou, e a data redonda de 30 anos mereceu a comemoração mais óbvia e natural: uma turnê. Quem começou aos 20 e poucos sonhando em tocar naquele tal palco do Circo Voador tinha que reencontrar aquela galera dos primeiros shows, a galera dos primeiros ingressos, de quem tinha estreado a vitrola com um LP daquele rock de bermuda. Um telão de led passava tudo enquanto eles tocavam tudo. Tanta definição ficou embaçada nas lágrimas que escorriam de casais há anos sem sair pra um show de rock, a pais que nunca tinham ficado da mesma idade dos filhos por uma noite. Foi emocionante, e se você duvida é só assistir ao "Multishow Ao Vivo - 30 Anos", show e documentário que saíram em DVD e programa de TV.

A caixa de vinte CDs - dois inéditos, um com músicas cantadas em castelhano e outro de versões nunca lançadas - fecha mais um ciclo. Trinta anos se foram. Ser a banda mais longeva do Brasil sem mudar de formação impõe desafios e responsabilidades. Ser relevante e ser divertido, provar que a fonte da eternidade que é o rock só funciona para quem respeita a própria história na medida certa - que é no movimento do som, da dança, da estrada e do tempo.

O que os Paralamas estão preparando pra gente? Que Brasil é esse que eles vão explicar do jeito deles? A gente tá louco pra descobrir.

 


 

 

Sobre o pacote Transporte ao Show

  

►Itens inclusos no pacote:

 

  • Excursão Bate e Volta ate o evento.
  • Van  Executivo e com os opcionais, com AR/ DVD/ TV 
  • Seguro viagem e Transporte Executivo 
  • Serviço de bordo com água, refrigerante e suco gratis. 
  • É proibido embarque e consumo de bebidas alcoólicas em nossos veículos.
  • Orientação, condução e receptivo no Evento.       
  • Porque viajar conosco em relação aos concorrentes da região?
  • Estamos a 19 anos no mercado de shows internacionais, comprovadamente, somos agencia Embratur com CNPJ e com equipe experiente para grandes eventos, somos totalmente legalizados.

 

►Atração não inclui:

 

  • Ingresso
  • Lanches e refeições
  • Hospedagem

 

Imagem

         


 

 

Sobre o tipo de veiculo nos Eventos

 

  • Trabalhamos com Onibus Executivos, Micro Onibus e Vans.
  • Trabalhamos com empresas renomadas no Mercado como Isla Tuor (SP), Piracicabana, Monte Alegre Turismo entre outras.
  • Os onibus possuem banheiro e geladeira,  executivo completo com SOM/AR, ja as Vans e Micros possuem somente SOM/AR.
  • A definição do tipo de veículo fica condicionada ao número de adesões à excursão.
  • Também temos seguro individual para cada passageiro com cobertura para toda a viagem e para durante evento.
  • Chegaremos ao show com antecedência com guia Embratur dando todo apoio no evento em seu inicio e encerramento.
  • Conheça mais sobre nossa frota e equipe: https://leandroexcursoes.com.br/Nossaequipe

 


 

 

Sobre os Horarios e Locais de Embarque para o Show

 

 

Imagem Linha 1:

 


ImagemPorto Ferreira - Plataforma da Danúbio (Rodoviaria) - 12:30 
ImagemPirassununga - Rodoviária (Perto Ponto de Taxi) - 13:00
ImagemLeme - Rodoviária (Estacionamento) - 13:30 
ImagemAraras - Rodoviária (Desembarque de carros)- 13:40 
ImagemCordeirópolis - Posto Marrakeshi - 13:45 
ImagemValinhos - Posto Saci (Rod. Anhanguera, 6871 - Joapiranga) - 15:10 
ImagemLouveira - Posto Lago Azul (Rod.Anhanguera) - 15:25 
ImagemJundiai - Posto Graal 56 (Rod. Bandeirantes)- 15:45 (Parada tecnica de 30 minutos)
 
 
Imagem Linha 2:



ImagemLimeira - Shopping Center Limeira (em frente a Havan na rua) - 14:00 
ImagemAmericana - Rodoviária (Parte de cima perto ponto de Taxi) - 14:30 
ImagemSumaré - Posto Frango Assado - 14:45 
ImagemCampinas - Posto Big ao lado Campinas Shopping - 15:00 
ImagemJundiai - Posto Graal 56 (Rod. Bandeirantes)- 15:45 (Parada tecnica de 30 minutos)
 
 
 
 
 
 
 

 

Sobre os Locais de Desembarque em sua Cidade

 

ImagemJundiaí - Rodoviária
ImagemLouveira - Posto Frango Assado (Rod.Anhanguera)
ImagemValinhos - Portal da Cidade
ImagemCampinas - Posto Shell ao lado do Hotel Nacional Inn 
ImagemSumaré - Posto Sucão (Rod.Anhanguera)
ImagemAmericana - Rodoviária
ImagemLimeira - Posto Graal Castelo (Rod.Anhanguera)
ImagemCordeirópolis - Posto Graal Turmalina (Rod.Anhanguera)
ImagemAraras - Rodoviária 
ImagemLeme - Rodoviária
ImagemPirassununga - Rodoviária
ImagemPorto Ferreira - Rodoviária 

 

 

 

 


 

Observações Importantes na Excursão e Evento

 

  • Só passamos em cidades onde houver passageiros. Lembrando sempre, esta fazendo parte de uma excursão e não um fretado de sua cidade direto ao show, portanto pedimos compreensão e faremos tudo dentro do horario estipulado abaixo de chegada e saida do evento.
  • Nossos veículos geralmente são preparados para passar em cidades em pontos faceis e rapidos a fim de garantir a qualidade e rapidez aos clientes para que não fique cansativo o percurso. Em shows com mais veiculos dividimos mais as cidades para fique mais tranquilo o percurso.
  • É expressamente proibido o embarque e consumo de bebidas alcoolicas no veiculo, sobre normas da Artesp e Lei Federal. Veiculos particulares ou fretados estão proibidos de consumo e levar bebidas dentro do veiculo sobe pena de multa e apreensão do veiculo.
  • Previsão do horário de retorno: Média de 50 minutos apos termino do evento. Serão tolerados apenas 10 minutos de atraso para o embarque, tanto na ida quanto na volta.
  • Procure ir ao banheiro e alimentação dentro do evento, ao termino do evento, passando horario de chegada ao veiculo, o passageiro ficara no local caso atrase da hora estipulada e tolerancia.
  • Volta a sua cidade: Sempre calcule uma hora de saida apos o evento, mais a distancia ate sua cidade, logico com uns minutos a mais por Transito e etc.
  • Evitamos paradas nos postos nas estradas. Isso pode atrapalhar muito a viagem!
  • Teremos uma parada na ida no Graal 56 em Jundiai na ida.
  • Horário de chegada no local do evento  (previsão): 17h00. 

 


 

Cidades Atendidas neste Evento

 

Limeira, Campinas, Americana, Sumaré, Pirassununga, Louveira, Valinhos, Araras, Porto Ferreira, Cordeirópolis, Jundiaí, Vinhedo, Leme

 

Duvidas sobre as cidades e quer conhecer um pouco delas e pontos de embarque e desembarque acesse:

https://leandroexcursoes.com.br/cidades-atendidas-por-nos

 

 


 

Valores por Cidade de Embarque (Ida e Volta)

 

ImagemCAMPINAS - R$76,00 
ImagemVALINHOS - R$76,00 
ImagemJUNDIAÍ - R$76,00 
ImagemLOUVEIRA - R$76,00 
ImagemLIMEIRA - R$92,00
ImagemAMERICANA - R$87,00
ImagemPIRASSUNUNGA - R$92,00
ImagemLEME - R$92,00
ImagemARARAS - R$92,00
ImagemPORTO FERREIRA - R$92,00
ImagemCORDEIRÓPOLIS - R$92,00
ImagemSUMARÉ - R$87,00
ImagemSOMENTE VOLTA DO EVENTO - R$70,00

 

  

 


 

Condições de Pagamento

 

Imagem

A vista valor total por depósito/transferência.
A vista com Boleto Bancário via Pagseguro.
A Prazo no Cartão em até 8 x c/ juros (2,99% a.m.) via Mercado Pago.
A Prazo no Cartão em até 8 x c/ juros (2,99% a.m.) via Pagseguro.
A Prazo no Cartão em até 3 x s/ juros via PayPal.

 

Importante informação sobre Reservas e Pagamentos

 

  1. Após feito o pedido, o depósito, transferência ou Boleto, o pagamento deve ser feito 48 horas, o não pagamento implicará em cancelamento do pedido e perda da vaga. Em semana de evento esse prazo passa para 24 horas.
  2. Caso seja no cartão o pagamento, sera feito na hora no site sem precisar enviar comprovante.
  3. Controlamos as vagas por ordem pagamento. Reservas somente mediante pagamento.
  4. Como compro: Acesse: http://www.leandroexcursoes.com.br/comocomprar
  5. Não temos devolução nem por problemas pessoais ou doença, tenha certeza ao reservar sua vaga.
  6. O cliente poderá mudar o nome do passageiro até dois antes da excursão, ou seja revender a vaga, caso o fato de ele não poder comparecer ao evento, e até três dias antes caso queira mudar a cidade de embarque. Cliente não poderá mudar de cidade no dia sem aviso respeitando esse prazo.
  7. Duvidas acesse os termos de compra: https://leandroexcursoes.com.br/Termosdecompra

 


 

Perguntas Frequentes

 

COMO EU COMPRO NO SITE? ESTOU COM DIFICULDADES
Acesse nosso tutorial: http://www.leandroexcursoes.com.br/comocomprar

 

COMO POSSO PAGAR?
Pagamento pode ser efetuado por deposito ou transferencia, Boleto via Pag Seguro, e Cartão via Pag Seguro, Pay Pal e Mercado Pago, aceitamos todas as bandeiras de cartão. Para receber as contas por e-mail deve ser efetuado cadastro e pedido solicitando a compra como tal, apos o deposito nos enviar comprovante como pede o pedido. Pagamentos com cartão e boleto não e preciso envio de comprovante a baixa e automatica.



O PAGAMENTO PODE SER EFETUADO NO DIA DE EMBARQUE?
Não, reservas somente com pagamento antecipado.



O PAGAMENTO PODE SER FEITO COM CARTÃO DE TERCEIROS?
Sim, desde que autorizado previamente pelo titular, mediante autorização do Pay Pal, Mercado Pago e Pag Seguro.

 

VOU COMPRAR PARA MIM E MAIS PESSOAS E AGORA?
Sim, pode efetuar sua compra de mais lugares normalmente, ira realizar seu cadastro e quando for finalizar o pedido tera um campo para colocar os dados dos outros ocupantes, portanto tenha em mãos no ato do pedido nome completo, RG e celular de contato de todos para preencher o campo no site. Lembrando que no dia passageiros e ocupantes sem RG enviado antecipado serão impedidos de embarcar, por normas da fiscalização da Artesp nas estradas temos enviar as listas antecipadamente.



NÃO VOU MAIS NA EXCURSÃO COMO FAÇO?
Solicitamos a todos os nossos clientes, que antes de finalizar a compra e reserva, verifique com ATENÇÃO todos os mínimos detalhes da mesma, dando uma maior atenção a reserva do show que está sendo comprado e a quantidade de lugares solicitados. Ao adquirir o serviço através do Site, o Usuário declara conhecer as condições de uso, pagamento, recebimento e prazo de validade destes. Após feita, a compra, não poderá ser cancelada ou devolvida após o pagamento de sinal ou valor total pago antecipado pelo cliente mesmo em causa de doença ou problemas pessoais. 
Nenhum reembolso será dado para qualquer compra de excursão pelo cliente, independentemente de quaisquer razões possíveis. Pagamos a viação e não temos devoluções. É aconselhável a indicação de outro passageiro para substituir a vaga, que pode ser feito até dois (02) dias antes do embarque.  Em caso de duvidas acesse o termos de compra que e aceito pelo cliente no dia da compra: https://leandroexcursoes.com.br/Termosdecompra



É POSSIVEL RESERVAR PELAS REDES SOCIAIS OU WHATSAPP?
Não, temos um atendimento especializado para fechar o pacote pelo site, não aceitaremos reservas por outros canais.



RESERVEI E AGORA?
O cliente recebera um informativo enviado por e-mail (com antecedência para o show ou evento).



TRABALHA COM NUMERO MINIMO PARA A EXCURSÃO? E SE NÃO DER O MINIMO?
Em 90% das excursões atendemos, mas temos um minimo de sete pessoas pelo menos para realizar a excursão, em caso de não atingir minimo devolveremos pagamento e avisaremos com uma semana antes do evento.



QUANDO COMPRO O QUE SÃO OS PONTOS QUE GANHO?
Quando você viaja conosco acumula 10 pontos por viagem e a cada 10 viagens você poderá trocar por uma grátis. Exceto Rock in Rio e Teatros.



SOBRE EMBARQUE E DESEMBARQUE, PONTOS DE SAÍDA ETC.
Para cada evento são definidos pontos-de-embarque em cada cidade. Ao chegar nos locais dos eventos, são explicados pelo responsável pela viagem onde o ônibus ficará estacionado, para que todos fiquem orientados e sem dúvidas. Após o término dos eventos, todos devem se direcionar imediatamente ao local onde o veiculo ficará estacionado (ou para algum ponto de encontro indicado pelo guia), para que possamos retornar para casa.
ATENÇÃO: A tolerância de atraso máximo para embarque antes do show, ao sair das cidades: 15 minutos. Tolerância de atraso máximo para embarque após o show: 1h para estádios e ginásios, e 40 minutos para shows em locais menores, com capacidade até 10 mil pessoas (Citibank Hall, Tom Brasil  etc). Passageiros que se atrasarem além da tolerância máxima e não entrarem em contato com o responsável pela viagem ou ficarem indisponíveis no celular para contato, não serão reembolsados ou realocados em outro ônibus para retornarem. A responsabilidade deve ser de cada um, para que tudo possa ocorrer como o planejado.



O QUE LEVAR NA VIAGEM?
.Documento de identificação (RG) é imprescindível. Não é permitido embarque para quem não portar RG. 
.É aconselhável que levem telefone celular com crédito, para que possam ser contatados, caso houver qualquer imprevisto.
.É permitido levar comida e bebidas (para a viagem, não para entrada nos shows). Para shows em SP, especialmente os que
acontecem em locais abertos, é aconselhável levar roupas extras (camiseta, calça, casaco e toalha pequena ou média) 
e capa de chuva para qualquer eventualidade. Outros itens aconselháveis: bloqueador solar, câmera fotográfica 
(na maioria dos eventos não é permitida a entrada com câmera profissional), óculos de sol e itens de higiene pessoal. 
.E claro, é sempre interessante ter cartão de crédito ou dinheiro para emergências.



PERTENCES NOS ÔNIBUS
Não é proibido deixar pertences de valor no veiculo, mas não nos responsabilizamos por pertences dos passageiros. 
Não deixar dinheiro, cartões de crédito, câmeras fotográficas ou equipamentos eletrônicos. Caso houver necessidade, comunicar o responsável pela viagem, para que possa ser guardado num local seguro. Segurança do ônibus: não é permitido permanecer dentro do ônibus após chegar no local do evento sem a presença do responsável pela viagem. 
Assim que todos desembarcarem, o ônibus é trancado e os motoristas descansarão para termos uma volta tranquila após o término do evento.

 

AUSENCIA NO EMBARQUE
Caso cliente não se apresente no embaque ou desembarque sem aviso previo antecipado, estara sujeito a banimento de excursões futuras da empresa, bem como ressaltamos não temos devoluções nem por problemas de saude, pessoais,etc.

 

DIFERENCA PARA A CONCORRENCIA DA REGIÃO E PORQUE SOMOS CONSIDERAMOS DESTAQUE A 16 ANOS
Trabalhamos com viações credenciadas, somos agencia de Turismo devidamente cadastrada na Embratur com guia Embratur e não monitores sem preparo. Nossos guias ja moraram em São Paulo e Rio de Janeiro, experiencias internacionais como cursos Guia Disney, em Buenos Aires City Tur, Copa do Mundo, Olimpiadas e grandes eventos.

 

Imagem

Imagem           Imagem                                            

 

Excursão Paralamas do Sucesso - 02/10

  • Visitas na Pagina: 250
  • Modelo: 2021-10-02
  • Pontos: 10
  • Vagas Disponíveis: 15
0* Vagas Vendidas
  • R$0,00
  • Preço em Pontos: 100

Opções

Parcelamentos e Taxas

Paypal pagseguro mercadopago

Tags: Excursão, Skank, a Turnê da Despedida

Formas de Pagamento e Informações

 Imagem